Homenagem ao cineasta Luiz Paulino e sessão Segunda Chance marcam a programação da Sala Walter

De 15 a 21 de junho a Sala Walter da Silveira vai receber uma mostra em homenagem ao cineasta e produtor baiano Luiz Paulino dos Santos, que nos deixou recentemente. Nos dias 15, 17 e 19 de junho, “Crueldade Mortal” (1976) vai ser exibido às 15h. Nos dias 16 e 20/06, será apresentado um programa duplo, com “Um dia na Rampa” (1960) e o documentário da série "Retratos Brasileiros", "Estafeta" (2013), às 15h. Já nos dias 18 e 21/06, será a vez de “O Homem que não dormia (2012), às 15h. As entradas são gratuitas. A sessão Segunda Chance Especial vai exibir, de 15 a 21 de junho, às 17h e 19h, o filme "Sinais de Cinza" (2013), com ingressos no local.

Sala Walter da Silveira

De 15 a 21 de junho

Homenagem Luiz Paulino dos Santos

Entrada franca

Apoio: Canal Brasil


Programação
Dias 15, 17 e 19/06
15h

Crueldade Mortal (BRA, 1976)

Direção: Luiz Paulino dos Santos | Elenco: Jofre Soares, Marieta Severo, Mauricio do Valle | Duração: 92 minutos
Sinopse - Antônio é um nordestino que vive na periferia carioca e tem problemas com os vizinhos devido aos seus comportamentos estranhos e incômodos. Um dia, ele é flagrado espiando uma vizinha e acaba sendo ainda mais repudiado pelos moradores da comunidade.


Dias 16 e 20/06
15h
Programa Duplo

Um dia na Rampa (BRA,1960)

Direção: Luiz Paulino dos Santos | Duração: 10 minutos | Classificação: Livre | Documentário.
Sinopse – O filme concentra-se num espaço geográfico da cidade de Salvador e tenta explicá-lo a partir das relações sociais existentes nele. Como o subir e descer da Rampa do Mercado Modelo e sua reverberação na dinâmica do comércio que tem sua rota traçada na Baía de Todos os Santos. Os homens, suas idas e vindas, seu relacionamento místico com o mar e as peculiaridades em suas relações profissionais e interpessoais compõem a linha central do filme.

Estafeta (BRA, 2013)
Direção
: André Sampaio | Duração: 53 minutos | Classificação: Livre
Sinopse - Cinebiografia de Luiz Paulino dos Santos. Um filme da história real do cinema brasileiro: testemunho de um homem que dedicou pelo menos 40 anos de sua vida a esta luta inglória. Caboclo guerreiro do Mestre Raimundo Irineu Serra, Luiz Paulino foi pioneiro do cinema novo e autor de Barravento, Mar Corrente, Ikatena, Um Dia na Rampa, Liseta e muito mais. Ator de Mandacaru Vermelho e do Homem que Não Dormia.

Dias 18 e 21/06
15h

O Homem que não dormia (BRA, 2012)
Direção:
Edgard Navarro | Elenco: Nélia Carvalho, Luiz Paulino dos Santos e Bertrand Duarte | Duração: 98 minutos | Classificação: 16 anos
Sinopse - Numa mesma noite, cinco pessoas de uma cidadezinha do interior são acometidas por um mesmo pesadelo envolvendo um homem sinistro e um tesouro enterrado. Com a chegada de um misterioso peregrino, o vilarejo é arrebatado da rotina medíocre e os personagens são lançados num vórtice de acontecimentos insólitos. Assim, cada um terá sua verdade trazida à luz e se libertará do jugo perverso das hipocrisias, medos e doenças, assumindo as rédeas de seus destinos e reescrevendo suas vidas.


Sessão Segunda Chance Especial

De 15 a 21 de junho

Ingressos no local


17h e 19h
Sinais de Cinza (BRA, 2013)
Direção:
Henrique Dantas | Duração: 86 minutos | Classificação: 14 anos | Documentário
Sinopse - O filme dá a dimensão da importância do cinema político de Olney São Paulo, assim como do absurdo cometido pela Ditadura Militar na vida desse cineasta Caboclo, que tinha a ideia de mudar o mundo a partir do seu cinema revolucionário e foi assassinado pela Ditadura Militar.
Recomendar esta página via e-mail: