Notícias

02/11/2021 19:00

Teatro Castro Alves recebeu a pré-estreia nacional de "Marighella", filme dirigido pelo baiano Wagner Moura

foto:divulgacao

Foto: Ariela Bueno

O Teatro Castro Alves (TCA) sediou a primeira exibição do filme "Marighella" no Brasil, longa que marca a estreia de Wagner Moura como diretor. A sessão foi na Sala Principal, no dia 25 de outubro (segunda-feira), para convidados. Depois de passar por importantes festivais mundo afora, em cidades como Berlim, Seattle, Hong Kong, Sydney, Santiago, Havana, Istambul, Atenas, Estocolmo, Cairo, entre cerca de 30 exibições em países dos cinco continentes, o longa-metragem será lançado nos cinemas nacionais no dia 4 de novembro, exatamente 52 anos após o assassinato de Carlos Marighella pela Ditadura Militar Brasileira, em 1969.

O TCA, maior equipamento cultural da Bahia, administrado pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) e Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb), segue como testemunha de momentos históricos na cena artística brasileira. Assim, é um marco receber a primeira sessão, em território nacional, do filme que aborda a trajetória de um dos grandes personagens da história política do Brasil, dirigido por um artista vindo da Bahia.

"Marighella" traz no elenco Seu Jorge, no papel-título, Bruno Gagliasso, Luiz Carlos Vasconcellos, Herson Capri, Humberto Carrão, Adriana Esteves, Bella Camero, Maria Marighella, Ana Paula Bouzas, Carla Ribas, Jorge Paz, entre outros. O longa conta a história dos últimos anos de Carlos Marighella, guerrilheiro que liderou um dos maiores movimentos de resistência contra a ditadura militar no Brasil, na década de 1960.

O filme tem produção da O2 Filmes e coprodução da Globo Filmes e Maria da Fé. A distribuição é da Paris Filmes e da Downtown Filmes. Na página @marighella_ofilme no Instagram os fãs de cinema podem acompanhar a trajetória da filmagem do longa, que passou pela Bahia, São Paulo e Rio de Janeiro.

SINOPSE -
1969. Marighella não teve tempo pra ter medo. De um lado, uma violenta ditadura. Do outro, uma esquerda intimidada. Cercado por guerrilheiros 30 anos mais novos e dispostos a reagir, o líder revolucionário escolheu a ação. Em “Marighella”, o inimigo número 1 da Ditadura Militar tenta articular uma frente de resistência enquanto denuncia o horror da tortura e a infâmia da censura instalados por um regime opressor. Em uma experiência radical de combate, ele o faz em nome de um povo cujo apoio à sua causa é incerto - enquanto procura cumprir a promessa de reencontrar o filho, de quem por anos se manteve distante, como forma de protegê-lo.

ELENCO
Seu Jorge como Marighella
Adriana Esteves como Clara
Ana Paula Bouzas como Ana Paula
Bruno Gagliasso como Lúcio
Bella Camero como Bella
Herson Capri como Jorge Salles
Humberto Carrão como Humberto
Jorge Paz como Jorge
Luiz Carlos Vasconcelos como Branco

EQUIPE
Direção: Wagner Moura          
Produção: Bel Berlinck, Andrea Barata Ribeiro, Wagner Moura, Fernando Meirelles
Produtor Associado: Fernando Meirelles
Produtora Executiva: Cristina Abi
Roteiro: Felipe Braga e Wagner Moura
Direção de Fotografia: Adrian Teijido, ABC
Direção de Arte: Frederico Pinto, ABC
Produtor de Elenco: Hugo Aldado
Preparadora de Elenco: Fátima Toledo
Trilha: Antonio Pinto
Figurino: Verônica Julian
Maquiagem: Martin Macías Trujillo
Produtora: O2 Filmes
Coprodutoras: Globo Filmes e Maria da Fé
Distribuidoras: Paris Filmes / Downtown Filmes

EMPRESAS ASSOCIADAS AO PROJETO

A O2 filmes, produtora fundada em 1991, já produziu longas-metragens e séries que  participaram e receberam  prêmios nos principais festivais de cinema do mundo como Cannes, Berlim e Veneza, ou premiações como o Emmy, Oscar e BAFTA. A O2 realiza projetos independentes e em parceria com grandes estúdios internacionais e emissoras de televisão, e hoje é considerada uma das mais criativas e importantes produtoras no mercado internacional, sendo a única do Brasil com 5 indicações ao Oscar®
, produzindo conteúdo reconhecido e premiado em todo o mundo para players de TV aberta, fechada e VOD. Mais informações em https://o2filmes.com/

A Paris Filmes, empresa brasileira que atua no mercado de distribuição e produção de filmes, destacando-se pela alta qualidade cinematográfica. Além de ter distribuído grandes sucessos mundiais como as sagas "Crepúsculo" e "Jogos Vorazes", o premiado "O Lado Bom da Vida", que rendeu o Globo de Ouro
e o Oscar de Melhor Atriz a Jennifer Lawrence em 2013 e "Meia-Noite em Paris", que fez no Brasil a maior bilheteria de um filme de Woody Allen, a distribuidora também possui em sua carteira os maiores sucessos do cinema nacional, como as franquias "De Pernas Pro Ar", "Até Que a Sorte nos Separe" e "DPA - O Filme". Nos últimos anos a empresa esteve à frente de importantes lançamentos como "John Wick", "La La Land - Cantando Estações", "A Cabana", 'Extraordinário", "Nada a Perder" e "Turma da Mônica - Laços". Para os próximos lançamentos, a companhia aposta em um line-up diversificado, que inclui títulos como "Marighella", "Turma da Mônica - Lições", "A Sogra Perfeita", "Detetives do Prédio Azul 3 - Uma Aventura no Fim do Mundo", as sequências de "John Wick" e "Jogos Vorazes", entre outros.

A Globo Filmes atua como produtora e coprodutora de filmes brasileiros com foco na qualidade artística e na diversidade de conteúdos que valorizam a nossa cultura, maximizando a audiência no cinema e demais janelas.

Desde 1998, participou de mais de 400 filmes, levando ao público o que há de melhor do cinema brasileiro; comédias, romances, documentários, infantis, dramas e aventuras. Fazem parte de sua filmografia recordistas de bilheteria, como "Tropa de Elite 2" e "Minha Mãe é uma Peça 3" - ambos com mais de 11 milhões de espectadores -, sucessos de crítica e público como "2 Filhos de Francisco", "Aquarius", "Que Horas Ela Volta?", "O Palhaço" e "Carandiru", e longas premiados no Brasil e no exterior, como "Cidade de Deus" - com quatro indicações ao Oscar - e "Bacurau", que recebeu o prêmio do Júri no Festival de Cannes.

SOBRE O TEATRO CASTRO ALVES - Um dos mais importantes exemplares da arquitetura moderna na Bahia, o Teatro Castro Alves (TCA) assistiu à transformação urbana que Salvador vivenciou a partir da década de 1950 e a integrou, sendo um de seus mais importantes capítulos. Localizado em frente à Praça Dois de Julho, cartão postal do bairro do Campo Grande, o TCA é o principal equipamento cultural do estado, mantido pelo Governo da Bahia, através da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) e Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb). O Complexo conta com Sala Principal (e seu foyer), Sala do Coro, Concha Acústica, Centro Técnico, Esplanada, Vão Livre, Jardim Suspenso e Café Teatro, além das salas administrativas e salas de ensaio. O TCA abriga ainda os dois corpos artísticos estáveis da Bahia: a Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA) e o Balé Teatro Castro Alves (BTCA).

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.