Notícias

09/12/2020 11:20

#EdialAudiovisual - 3º Circuito Cine Éden se consolida como espaço de discussão sobre o audiovisual produzido na Bahia

foto: Divulgação

Projeção em Ipiaú (Foto: Léo Marinho)

 

Um evento que pensa as novas possibilidades para a cadeia produtiva do audiovisual produzido na Bahia. Assim se consolida o Circuito Cine Éden, que realizou a sua terceira edição entre os dias 1º e 4 de dezembro, disponibilizando online e gratuitamente oficinas, curtas-metragens e debates. Pensado em 2014 para chamar atenção sobre a Memória do Cine Teatro Éden, de Ipiaú-BA, o evento capitaneou em 2017 a campanha #PorUmNovoCineÉden, e se tornou também um importante espaço que reúne realizadores, especialistas e entusiastas na defesa dos cinemas de rua.

Com o tema central "Memória é futuro"
, este ano o Circuito somou mais de 3800 acessos ao conteúdo produzido durante o evento. "Foi uma edição muito importante para pensarmos a memória através do cinema de rua, com foco no Cine Teatro Éden, antigo cinema de Ipiaú-BA. O evento se volta, principalmente, para sensibilizar a população e o poder público sobre a importância de revitalizar este espaço", conta o cineasta, idealizador e coordenador do evento, Edson Bastos. Ele destaca que espera que as próximas edições se renovem e se reconfigurem, para ampliar o seu alcance e para cada vez mais sensibilizar as pessoas sobre esta campanha.   

Dezessete especialistas e profissionais do audiovisual baiano participaram dos quatro debates que pautaram desde a importância de mapear e conhecer as produções realizadas para dar referências às que estão sendo produzidas e as que virão, na mesa com o tema  "
Memória é futuro", com Laura Bezerra (Memória de Cinema na Bahia), Lívia Natália (Poeta e Professora da UFBA), Inajara Diz (Cinemateca), e mediação de Denise Teixeira (Arquiteta). Já as conjunturas da produção e distribuição do cinema, que tanto fortalecem quanto ameaçam a existência de cinemas de rua, que são salas de cinema fora dos shoppings centers, foram o recorte do debate "Memória e resistência dos cinemas da rua", com Suzana Argollo (SALADEARTE), Samir Suzart (Cine Theatro Cachoeirano), João Soares Pena (Urbanista e Pesquisador), Cláudio Marques (Espaço Itaú-Unibanco de Cinema Glauber Rocha), com mediação de José Américo da Matta Castro (Jornalista e Poeta).


Ainda, para tratar da diversidade de filmes que vêm sendo produzidos durante a pandemia e que trazem pontos de vista sobre este momento singular por que passa a humanidade, estiveram presentes na mesa 
"Produção audiovisual durante a pandemia", Ceci Alves (cineasta), Marcelo Ikeda (Cineasta, pesquisador e escritor), Luciana Bobadilha (Projeto Curta em Casa) e mediação de Edson Bastos (cineasta e idealizador do evento). Por fim, "O futuro do audiovisual" foi o tema discutido por Anne Celestino Mota (Protagonista do filme "Alice Júnior"), Olinda Yawar (Jornalista e Cineasta), Naymare Azevedo (Cineasta e Coordenadora do Afrotonizar) e mediação de Liz Almeida (Doutoranda em Literatura). Os debates tiveram intensa participação do público e continuam disponíveis no canal www.youtube.com/circuitocineeden


Outra ação em destaque foi a Mostra Cinema de Casa - de curtas-metragens produzidos durante a pandemia - e a Mostra Cinema de Rua - com filmes que buscam refletir a existência e a resistência dos cinemas de rua no Brasil. Ambas somaram 22 filmes de realizadores de 10 cidades baianas. A mostra Cinema de Casa recebeu 69 inscrições e premiou os selecionados com R$ 400 e com mais uma via de exibição de seus filmes, em janeiro, pela TVE-BA.

Além disso, as oficinas, mais uma vez, buscaram promover o fortalecimento por meio da qualificação de realizadores/produtores. As vagas foram disponibilizadas por meio de inscrições online e esgotadas as duzentas vagas em menos de 24 horas. Os inscritos assistiram às oficinas de 
"Crítica cinematográfica", com Lecco França; de "Caracteres da Sombra na Direção de Fotografia", com Flávio Rebouças; de "Produção Audiovisual para Internet", com Hawk Andrade; de "Olhos Abertos: Montagem e Edição de vídeos", com Larissa Fulana de Tal.


A programação ainda contemplou transmissões das quatro projeções realizadas em Ipiaú pelo artista Caio Braga ao fim de todos os debates. O evento foi encerrado com música na live show da dupla Ize e Walker.  

A 3ª edição do Circuito Cine Éden é uma produção da Voo Audiovisual, foi selecionada pelo Edital Setorial de Audiovisual de 2019, e tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Fundação Cultural do Estado da Bahia e da Secretaria de Cultura da Bahia. Depoimentos e comentários de realizadores de audiovisual que participaram do evento podem ser acessados nas redes Instagram @circuitocineeden, e  Facebook: https://www.facebook.com/circuitocineeden

Curtas-metragens selecionados para serem exibidos nesta edição - A Mostra Cinema de Casa exibiu os curtas -metragens selecionados: 
"Às moscas", de Wayner Tristão Gonçalves (Juazeiro), "Contos da Quarentena", de Márcio Nunes de Abreu (Salvador), "Diário de uma idosa em quarentena", de Letícia Portela Silva Ferreira (Vitória da Conquista), "Enleada", de Carlos Miranda (Poções), "Maratonista de Quarentena", de Eduardo Tosta Junior (Salvador), "marvin.gif PART II", de Marcos Vinicius Pereira da Cruz (Cachoeira), "Negra Obsidiana", de Rebeca Thaís Vunjão Sousa (Salvador), "Ordinária Quarentena", de Maria Cristina Correa do Amaral (Itacaré), "Oríkì", de Valdíria Santos de Souza Fernandes (Porto Seguro), "Para o hoje que finge diferença", de Rafael Silva Oliveira (Vitória da Conquista), "Retorno", de José Astério (Conceição do Coité), "Tateio-me", de Lis Schwabacher de Araripe (Salvador). O curta-metragem "Quarentena, Isolamento e Vida", dirigido por Verônica Leite, de Ipiaú (BA), receberá menção honrosa, a fim de estimular mais realizadores da cidade onde nasceu o circuito a produzirem e se expressarem por meio do cinema. A Mostra Cinema de Casa contou com a curadoria de Edson Bastos, Camila Ribeiro, Inajara Diz e Solange Lima.

Já a Mostra Cinema de Rua exibiu os filmes: "
Cine Éden" (Edson Bastos e Henrique Filho - Ipiaú), "O Guarani" (Cláudio Marques e Marília Hugues - Salvador), "Cine Jequié" (Robinson Barreto - Jequié), "A Morte do Cinema" (Evandro de Freitas - Cachoeira), "Jandaia Sopro de Alegria" (Christian Baes - Salvador), "O Fantasma de Glauber Rocha" (L. H. Girarde - Vitória da Conquista), "Cine Marrocos" (Iajima Silena e Andrea Nero -Salvador/São Paulo), "O Baú do Zuzu" (Raul Ribeiro - Vitória da Conquista) e "Pornográphico" (Paula Gomes e Haroldo Borges - Salvador).

 

Sobre o Circuito Cine Éden - Evento criado em 2014 com o objetivo de promover debate sobre cultura, memória, preservação e construção de espaços culturais no interior da Bahia, tendo como foco do debate a revitalização do Cine Teatro Éden, antigo cinema de Ipiaú-Ba, dando início à campanha #PorUmNovoCineÉden. Para isso, traz a perspectiva do fortalecimento da existência de salas como aquela, que vêm perdendo espaço para as salas em shoppings centers cuja programação não reflete a demanda do cinema nacional. Saiba mais em www.circuitocineeden.com.br

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.