Notícias

30/05/2018 11:00

DIMAS participa da 13ª Mostra de Cinema de Ouro Preto

.
"Caveira My Friend": clássico baiano restaurado é destaque no CineOP (Foto: Divulgação)

Entre os dias 13 e 18 de junho de 2018, o CineOP - Festival de Cinema de Ouro Preto - movimenta a cidade histórica mineira, promovendo debates, encontros e exibições em torno da memória e da preservação do audiovisual.  No contexto da retomada do projeto de criação da Cinemateca Baiana, a participação da Diretoria de Audiovisual, da Fundação Cultural da Bahia (DIMAS/FUNCEB) no CineOP  é, ainda mais, importante.

Simone Lopes - Coordenadora do Núcleo de Memória da DIMAS (NMEM) e integrante da Associação Brasileira de Preservação Audiovisual (ABPA) - como já é tradição, representa a instituição e, desta vez, também  vai atuar como mediadora da mesa “Fronteiras Políticas e Regionais: Arquivos Fora do Eixo”. A discussão, antecipa Simone, é cada vez mais relevante, uma vez que, frequentemente, as ações  e debates sobre políticas de preservação são mais concentradas no eixo Sul e Sudeste. A ideia é mobilizar e trocar experiências em relação aos arquivos existentes para além de Rio e São Paulo, em regiões com menores recursos tecnológicos e acesso restrito a empresas especializadas, como as regiões Norte e Nordeste.

''É uma grande alegria participar do CineOP representando a DIMAS, principalmente no contexto atual, em pleno processo de união e luta para a implantação da Cinemateca Baiana. O Festival possibilita essa busca de novos caminhos, através de  parcerias,  cooperações técnicas com instituições de ensino; além do setor de produção e difusão em sintonia total com a rede de educadores e escolas. Precisamos ter acesso também a outras experiências e situações para a criação de alternativas e práticas pedagógicas de preservação ativa, ligadas ao audiovisual no ambiente acadêmico e escolar'', declara Simone Lopes.


Caveira My Friend

Na programação das mostras, sempre voltadas para temáticas como educação, contemporaneidade e preservação, uma das atrações é a exibição do longa-metragem ''Caveira My Friend'', realizado em 1962 pelo cineasta baiano Álvaro Guimarães. Considerada precursora do ''Cinema Novo'', a obra permaneceu durante muitos anos praticamente desconhecida do grande público, até que, mediante projeto apresentado pela DIMAS, a cópia foi restaurada pela Cinemateca Brasileira, e agora, mediante cessão do NNEM, volta a ser exibida em um Festival Brasileiro.


''É uma honra  ceder a cópia para o CineOP e contribuir para a ampla difusão de um importante filme baiano. Seguimos na certeza que dias melhores virão para nosso setor, quando saímos de lá, são muitas informações, novas plataformas e novas possibilidades'', finaliza Simone.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.