Notícias

30/04/2018 10:00

Dia do Artista Plástico é comemorado com mostra de documentários baianos

Borba
Cena de "O Bruxo Bel Borba": as artes plásticas integradas ao cotidiano urbano (Foto: Divulgação)

Sante Scaldaferri, Calasans Neto, Carybé, Hansen Bahia, Bel Borba, Leonel Mattos e Menelau Sete são alguns dos mais importantes artistas plásticos da Bahia. E, para celebrar o encontro das artes plásticas com o cinema, a Fundação Cultural da Bahia (Funceb), através da Diretoria de Audiovisual (DIMAS), realiza, na Sala Walter da Silveira, uma mostra de documentários sobre o processo criativo, as influências e obras desses grandes nomes da cultura baiana.

O evento é também uma homenagem ao dia do Artista Plástico, comemorado em 8 de maio, e movimenta o cinema cult dos Barris de 3 a 9 de maio, com sessões gratuitas às 18h.

Acessibilidade

A curadoria da programação ficou a cargo do fotógrafo Lúcio Mendes, profundo conhecedor da cinematografia do Estado - durante muitos anos, ele reuniu o melhor da produção regional no projeto ''Quartas Baianas''. Para Mendes, oportunidades como essa contribuem para ampliar e tornar mais acessível o audiovisual realizado na Bahia. ''É importante aproveitar esse mote de datas comemorativas também para resgatar obras relevantes e criar um espaço sistemático de difusão desses trabalhos'', reforça o fotógrafo.

Lucio ainda destaca um dos filmes selecionados para o ciclo. Trata-se de ''Bahia, Por Exemplo'', de 1969, do diretor Rex Schindler, por apresentar ''toda a nata das artes plásticas na Bahia no inicio da década de 1970'', ressalta.


Serviço
Mostra ''Artes Plásticas da Bahia no Cinema'', de 3 a 9 de maio, com sessões gratuitas sempre às 18h.
Onde
Sala Walter da Silveira (Rua General Labatut, n 27 - subsolo da Biblioteca Pública dos Barris - Fone: 3116-8124)

Confira a programação

Dias 03 e 09/05

18h
Bahia, Por Exemplo (Brasil, 1969)
Direção:
Rex Schindler
Depoimentos: Dorival Caymmi, Jorge Amado, Carlos Bastos, Gal Costa, Caribé, Mário Cravo Junior, Glauber Rocha e Olga de Alaketo.
Documentário

Duração: 96 minutos
Classificação: Livre
Sinopse: O testemunho dado pelos artistas retratados, enquanto trabalhavam em suas obras, estruturou definitivamente a temática do filme, em que é ressaltada a mistura de raças na Bahia, transformada em mãe da nacionalidade artístico-cultural do Brasil.

Dias 04 e 08/05

18h - Programa de Curtas 1
Arte de Rua (Brasil, 2005)
Direção:
Kabá Gaudenzzi
Duração: 15 minutos
Documentário
Sinopse:
É um passeio pela cidade, buscando os artistas que usam os espaços públicos para suas manifestações artísticas. Focamos principalmente em Bel Borba, artista plástico, pintor e escultor muito conhecido e Denis Sena, artista emergente, grafiteiro que não deixa passar um bom muro e vai logo atacando com suas tintas coloridas. Temos ainda o depoimento de Sergio Rabinovitz, artista influenciado pelo Grafitti de N.Y. dos anos 70, quando morou por lá e hoje passa para as suas telas bem baianas, um toque da técnica do Grafitti. Bel e Denis também dão seus depoimentos e mostram passo a passo como realizam suas intervenções nas ruas da cidade. O filme passa ainda uma visão geral dos artistas da Praça Cayrú, dos cantadores e dos malabares que mostram a sua arte nas praças e ruas da cidade. ARTE DE RUA é isso. Um pouco desse universo mágico que se traduz em espontaneidade, deixando como rastro não só as bolas de fogo dos malabares noturnos, mas também o colorido e a forma de uma estética contemporânea, de linguagem universal.


Sante Scaldaferri Animado
Direção
: Caó Cruz Alves (Brasil, 2014)
Duração: 4 minutos
Documentário
Sinopse:
Um breve papo animado, descontraído e humorado com o relevante artista plástico soteropolitano Sante Scaldaferri


Menelau Sete (Brasil, 2004)
Direção:
Lula Martins
Duração: 55 minutos
Documentário
Sinopse:
O Documentário retrata a vida e a obra de um dos mais promissores artistas plásticos da Bahia, já consagrado pela crítica e Marchands internacionais.

Dias 5 e 7/05

18h - Programa de Curtas 2
Sante Scaldaferri (Brasil, 2013)
Direção:
Cícero Bathomarco
Duração: 34 minutos
Sinopse: O documentário que leva o nome do artista teve como base os diversos quadros e painéis expostos na mostra POP / BIENAIS no Palacete das Artes Rodin Bahia, 2011 com obras do premiadíssimo artista plástico Sante Scaldaferri. SANTE fala do conteúdo e da forma do seu trabalho, do seu processo criativo, da descoberta de uma escrita própria, da sua convivência com Glauber Rocha, da sua fidelidade à temática cultural nordestina, da sua resistência na realização de trabalhos não folclóricos e de fácil comercialização.


Caixa Preta (Brasil)
Direção:
Janaina Quetzal
Duração: 6 minutos
Documentário
Sinopse:
Caixa Preta é um olhar autoral sobre a obra do artista plástico baiano Leonel Matos, que durante sua pena na penitenciaria Lemos de Brito desenvolveu uma instalação em forma de labirinto chamado caixa preta. Este vídeo fala sobre liberdade e de como a arte pode libertar, mesmo quando sentida e materializada em lugares escuros e degradantes para a alma, para a mente, para o ser humano.


Hansen Bahia (Brasil, 2003)
Direção: Joel de Almeida
Duração:
15 minutos
Documentário
Sinopse:
Documentário poético que faz uma síntese da vida e da obra do xilogravador alemão Karl-Heinz Hansem, um dos grandes nomes do expressionismo no século XX, que viveu e produziu boa parte de sua obra sobre a Bahia.

Dia 6/05

18h - Programa de Curtas 3
O Bruxo Bel Borba (Brasil, 2001)
Direção:
Tuna Espinheira
Duração: 20 minutos
Documentário
Sinopse:
Filme biográfico sobre o artista plástico Bel Borba, valorizando as interferências que o artista faz nas ruas, postes, muros e encostas, na cidade do Salvador.


O Capeta Caribé (Brasil, 1996)
Direção: Agnaldo Siri Azevedo
Duração:
22 minutos
Documentário
Sinopse:
Livremente inspirado no texto ''O Capeta Carybé'', escrito por Jorge Amado, o filme mostra a enorme integração da vida e obra do Artista Plástico Carybé com a cidade de Salvador, o que a Bahia tem em sua essência, bem registrada em seus quadros e murais, desde que se fixou na Bahia em 1938. Hector Bernabó, dito Carybé, um dos maiores artistas da América, ''baiano'' nascido na Argentina. Ao mesmo tempo, um documentário sobre a Bahia que desaparece sepultada pelos modernismos. Um dos curtas-metragens brasileiros mais premiados no biênio 1996/97. ''O imaginário de Juraci Dórea no Sertão Veredas'' faz um relato afetuoso da história do artista plástico de Feira de Santana - BA, cujo trabalho ganhou repercussão internacional, na década de 1980. O documentário tem como base o ''Projeto Terra'' - série de instalações, feitas de madeira e couro, em regiões isoladas do sertão baiano. O filme Mostra a trajetória desse artista baiano (hoje, com 70 anos), que levou para fora das fronteiras do país a realidade dura e seca do sertanejo, o retorno aos locais onde expôs pela primeira vez, revivendo um pouco daquele passado. Juraci Dórea é o personagem que transformou o sertão em um imenso museu a céu aberto.


Sante Scaldaferri, O Taumaturgo dos Sertões (Brasil, 1999)
Direção:
Walter Lima
Duração: 26 minutos
Sinopse: Vídeoarte sobre o pintor, ator, gravurista, cenógrafo e professor Sante Scaldaferi (1928). Formado na Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia, Scaldaferri foi assistente da arquiteta Lino Bo Bardi. No cinema, trabalhou como cenógrafo em produções do Cinema Novo e como ator em filmes de Glauber Rocha.


Sertão (Brasil, 1980)
Direção:
José Umberto
Documentário
Duração:
10 minutos
Classificação: Livre
Sinopse - O ponto de partida do filme é o precioso mural do pintor Lênio Braga instalado na estação rodoviária de Feira de Santana, cancela de entroncamento para o sertão. É uma visão sertaneja inspirada na poesia de cordel, revelando o homem nordestino em seu contato com a terra e os animais, a feira de gado e o comércio de miudezas, o boi que espanta a madrugada e o leite branco que jorra, o boiadeiro que conduz o criatório com seu canto genuíno, o poeta que vende suas fantasias no mercado, a caatinga na sua desolação agreste. O documentário compõe um jogo visual e sonoro com esses elementos poéticos da realidade e da fantasia do real no sertão.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.