Notícias

12/04/2018 15:50

"Corte Seco" comemora 100 edições no ar

cortesecocem
A equipe do "Corte Seco" ajusta os últimos detalhes para o programa número 100(Foto: Ivanildo Silva)

Quer saber mais sobre o audiovisual baiano? O que está acontecendo na cena local, as produções e atividades que movimentam o segmento no Estado? Há dois anos, o programa semanal "Corte Seco", é parte dessa resposta. Às vésperas de completar a sua centésima edição, o drops informativo produzido pela Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), através Diretoria de Audiovisual (DIMAS), é referência para quem se interessa e produz na região. Realiza coberturas de eventos, lançamentos de filmes, mostras culturais e também divulga a programação da Sala Walter da Silveira

O programa, ao longo dessa trajetória, já entrevistou, de jovens realizadores dos coletivos audiovisuais, até personalidades consagradas do cinema nacional, como os atores Antônio Pitanga, Helena Ignez e Camila Pitanga; além de cineastas com carreiras consolidadas. Caso de Pola Ribeiro, Sergio Machado, Edgard Navarro, Aly Muritiba, Larissa Fulana de Tal, Urânia Munzanzu. E, ainda, participações internacionais, a exemplo do cineasta franco-argelino Karin Bensalah e da norte-americana, Falani Spivey.

Um dos idealizadores do "Corte Seco", o ator e publicitário Bertrand Duarte, gestor da DIMAS entre 2015 e 2017, relata sobre o processo criativo de concepção do programa. "A ideia de criar um informativo surgiu da constatação de que não existia até aquele período, nenhum programa de TV e nem de Internet, que cobrisse a movimentação do setor. Logo, cineastas e produtores, passaram a ver o 'Corte Seco' como mais um espaço de reconhecimento e divulgação. Fico particularmente feliz com a perenidade desta ação", declara Duarte.

Ex-integrante da equipe do Núcleo de Apoio à Produção (NAP) e primeiro editor do programa, o cineasta Ramon Coutinho, entre outras contribuições importantes, é o responsável por batizar a iniciativa. "Sinto muito orgulho de ter desenvolvido, junto com toda a equipe de produção do programa, uma janela que conseguiu estabelecer tantos links para tantas ideias audiovisuais, tanto do interior quanto na capital. É um gesto político insistir num projeto como esse, que nos serve também como memória viva de todas essas ações", afirma Coutinho.

O Rosto do "Corte Seco"

O ator e programador visual da DIMAS, Heraldo de Deus, é o rosto do "Corte Seco". Apresentador de mais de 90% dos programas, ele comemora a longevidade do projeto. "É importante dar voz ao pessoal que têm o árduo trabalho de produzir audiovisual na Bahia. Dar possibilidade às pessoas falarem sobre seus projetos, representatividade, rever políticas públicas. É a coisa mais bacana que o programa oferece", ressalta.

Atualmente, sob direção de João Valadares, coordenador do NAP, o "Corte Seco" manteve o prestígio e a qualidade nesse significativo período no ar. "Todas as ações que são mostradas no programa, não só informam o público sobre o que está sendo feito no Estado, mas estimulam e promovem o debate entre os setores do audiovisual. Através do 'Corte Seco' é possível ter uma ideia clara do presente e dos caminhos que o segmento vem construindo nos últimos dois anos", salienta.

Com 100 edições no ar o programa "Corte Seco" prossegue abrindo portas para os produtores e realizadores do Estado.

Entre em contato e agende a sua pauta!

ASCOM: ascom.dimas@gmail.com
NAP : (71)3116-8116

A sede da Diretoria de Audiovisual do Estado da Bahia (DIMAS) está localizada, na Rua General Labut, n. 27 (subsolo da Biblioteca Pública dos Barris), Salvador/BA.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.