Notícias

22/01/2018 10:00

Contracultura das décadas de 1960 e 70 está de volta em clássicos da ficção científica

Barb2
"Barbarella", com Jane Fonda, completa 50 anos com a mesma irreverência e originalidade (Foto: Divulgação)

Clássico da ficção-científica, de traço erótico e irreverente, que transpõe para as telas a atmosfera psicodélica da década de 1960, a partir das histórias em quadrinhos de Jean-Claude Forest, "Barbarella" (EUA/FRA/ITA, 1968) já é cinquentona. Para lembrar esse meio século de aventuras intergaláticas, a Sala Walter exibe, de 25 a 31 de janeiro, sempre às 17h, a versão restaurada da eterna heroína encarnada por Jane Fone, símbolo sexual na época. Antes, na sessão das 15h, outro exemplar bastante cultuado da contracultura dos anos 1960/70, a animação "Planeta Selvagem" La Planète Sauvage, FRA/TCHE, 1973), de René Laloux

Meditação
Sintonizado com a máxima do movimento "flower power" e os valores hippies de paz e amor, tanto "Barbarella", quanto "Planeta Selvagem", são cápsulas do tempo criadas entre a ideologia do amor livre e da meditação. No filme de Roger Vadim, Jane Fonda tem a missão de neutralizar uma arma que pode colocar em risco o universo. E só o que dispõe é o seu corpo e sexualidade. Já em "O Planeta Selvagem" uma raça de seres alienígenas gigantes chamados Draags transformam os humanoides em animais domésticos, simplesmente através de técnicas meditativas. Mas uma revolução já estava em curso.
" No universo simbiótico da animação de Laloux, nada é definitivamente destruído, tudo está em um eterno estágio de mutação, e a existência violenta do homem pode quebrar este elo atemporal que mantem vivo o planeta", definiu o escritor e entusiasta da obra, Thales de Mendonça.



Programação
De 25 a 31 de janeiro
Entrada franca
Apoio: Cinemateca da Embaixada da França no Rio de Janeiro


15h | Planeta Selvagem ( La Planète Sauvage, FRA/TCHE, 1973)

Direção: René Laloux | Duração: 73 minutos | Classificação: 14 anos

Sinopse - No planeta Ygam vive uma raça de seres alienígenas gigantes chamados Draags. Estes seres - que através da meditação atingiram os mais altos níveis do conhecimento - mantêm os humanoides Oms como animais domésticos. Até o dia em que os oprimidos Oms, liderados pelo rebelde Terr, decidem iniciar uma revolução.

De 25 a 31 de janeiro (Exceto dia 26/01)
Entrada Franca
Apoio: MPLC
50 anos de "Barbarella"


17h | Barbarella (EUA/FRA/ITA, 1968)
Direção: Roger Vadim | Elenco: Jane Fonda, David Hemmings e Hugo Tognazzi | Duração: 98 minutos | Classificação: 14 anos
Sinopse - Num futuro distante, as guerras já foram abolidas há muito tempo, mas Barbarella (Jane Fonda), uma bela agente, recebe um comunicado do Presidente da Terra (Claude Dauphin), dizendo que uma arma foi inventada e que isto pode perturbar a paz no universo. Assim, ela ganha a missão de evitar que tal mal aconteça
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.